Seja abençoado ao navegar neste Blog!

Trecho do Livro:
"Impeça a fertilização do pecado quando ainda estiver na porta da sua mente, porque após a fecundação, suas conseqüências irão abolir a imagem de Deus na sua vida".

dezembro 17, 2014

Natal, presentes para o Rei



Os magos vieram do Oriente para adorar o Rei Jesus e trazer-lhe presentes. Que presentes trouxeram? O que eles significam? Que implicações têm esses presentes colocados aos pés de Jesus? Compreender essa mensagem é fundamental para resgatarmos a centralidade do Natal. O Natal tem sido esvaziado de seu conteúdo. Coisas periféricas e até estranhas à mensagem do Natal têm ocupado o centro do palco e retirado de cena aquele que é o dono, o sentido e a razão de ser do Natal.

Os magos trouxeram ouro, incenso e mirra. Que tributos eles estavam prestando a Jesus com esses presentes?

1. Eles estavam reconhecendo que Jesus é o Rei dos reis. O ouro é o presente dedicado ao Rei. A humilde criança deitada na manjedoura, enfaixada em panos, que precisou retirar-se para o Egito para livrar-se da morte, que cresceu na apagada vila de Nazaré, que tinha as mãos calejadas no serviço da carpintaria, que se despojou de sua riqueza e se fez pobre e não tinha nem mesmo onde reclinar a cabeça, era o Rei dos reis, o dono do mundo. Jesus abriu mão da sua glória para vir ao mundo, encarnar-se e tornar-se Deus conosco e Deus semelhante a nós, exceto no pecado. Os magos reconheceram que Jesus é o Rei dos reis, a suprema autoridade no céu e na terra, aquele que está no trono do universo, que dirige as nações, que levanta reis e destrona reis, que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade. Diante de Jesus todo joelho deve se dobrar no céu, na terra e no inferno. Todas as criaturas do universo estão sujeitas a ele. Ele é o soberano absoluto sobre tudo e sobre todos. Nas suas mãos estão os destinos dos povos, das nações, da igreja, da sua própria vida.

2. Eles estavam reconhecendo que Jesus é o Sumo Sacerdote. Incenso é o presente para um sacerdote. Até o tempo de Jesus os sacerdotes ofereciam sacrifícios por si mesmos e pelo povo. Esses sacrifícios precisavam ser repetidos, pois eram imperfeitos, oferecidos por homens imperfeitos. Jesus veio ao mundo como o supremo sacerdote, o sacerdote perfeito, sem pecado, para oferecer um sacrifício perfeito, a sua própria vida. Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, mas também é o Sumo Sacerdote que, na cruz, fez um único e cabal sacrifício pelos nossos pecados. Ele é ao mesmo tempo o Sacerdote e o sacrifício. Jesus é o único Mediador entre Deus e os homens, aquele que abriu para nós um novo e vivo caminho para Deus, por cuja morte, o véu do templo foi rasgado, dando-nos livre acesso à presença do Pai. Jesus é o caminho para Deus, a porte do céu.

3. Eles estavam reconhecendo que Jesus é o Supremo Profeta. Mirra é o presente para um profeta. Deus falou muitas vezes, de muitas maneiras aos pais pelos profetas. Mas, agora, nos fala pelo seu Filho. Até Jesus, os profetas falavam em nome de Deus. Mas Jesus é o próprio Deus. Os profetas diziam: “Assim diz o Senhor”, mas Jesus diz: “Eu, porém, vos digo”. Ele é o mensageiro e a mensagem. Ele é o próprio conteúdo da mensagem que proclama. Não temos outra mensagem a proclamar a não ser Jesus. Ele é o conteúdo do Evangelho. Seu nascimento nos trouxe boas novas de grande alegria. Sua morte nos trouxe copiosa redenção. Sua ressurreição nos dá poder para viver vitoriosamente. Sua ascensão nos garante que sua obra foi completa e vitoriosa. A promessa da sua volta nos dá esperança da consumação de todas as coisas, com sua vitória triunfal sobre todas as hostes do mal. Os magos vieram de longe e adoraram a Jesus, reconhecendo que ele é o Rei, o Sacerdote e o Profeta. É Jesus o Rei da sua vida? Você já se apropriou dos benefícios de sua morte vicária? Você aguarda ansiosamente a sua vinda? É Jesus o centro das comemorações do seu Natal?

Fonte: http://hernandesdiaslopes.com.br/2013/12/natal-presentes-para-o-rei/#.VJGNgyvF_aw

julho 05, 2014

Testemunho de Bianca Toledo - Espera por um Milagre

Assista o vídeo que resume o testemunho de Bianca Toledo.
Na penúltima postagem você teve a oportunidade de conhecer um pouquinho da vida dela.
Veja o que ela passou e como a misericórdia de Deus o alcançou.
Seja edificado.





Creia no Poder, na Cura e no Milagre de Deus

Veja a seguir um testemunho impactante de ressurreição. Deus é fiel...

A missionária Bianca Toledo é casada com o Pastor Felipe Heiderich e mãe de José Vittorio.

Ela tem uma marca que está revolucionando o mundo; A Marca de um verdadeiro milagre de ressurreição, seguido de um compromisso marcante com Deus.
Bianca sempre foi uma criança que procurava por Deus. E as angustias da infância intensificaram esta busca.
Na adolescência precisava de respostas, e não desistiu de encontra-lo. Tornou-se uma mulher determinada a ser feliz, apesar do que a vida lhe ofereceu e esse realmente é um dos mais fortes traços de personalidade dela.
Diante da injustiça e do egoísmo do mundo que em vivemos ela encontrou um Deus rico em misericórdia, Justiça e amor.
Caminhando com Ele desde os 16 anos foi liberta de vícios e prisões emocionais, assim como transtornos comportamentais aliados a depressão, o transtorno de ansiedade e TOC ( transtorno obsessivo compulsivo). Ainda que a renovação da mente e a cura das emoções, assim como a reprogramação de novos hábitos fosse um processo gradativo e desafiador, a determinação a mantinha sempre dedicada a buscar e a restauração completa de sua identidade para o exercício do que sempre acreditou ser o seu chamado: Adorar a Deus e anuncias suas Boas Novas.
Descobrindo na adoração e no serviço a igreja que sua vida poderia ter um significado imensurável, se envolveu em todos os departamentos onde conseguia se sentir útil. Se aproximando sempre de pessoas que poderiam lhe ensinar algo.
Ainda assim, na idade adulta teve altos e baixos, escolhas certas e erradas. Porque ainda tinha dificuldades em confiar totalmente o controle de sua vida nas mãos de Deus. A carência e a insegurança lutavam sempre contra a vontade de fazer a vontade perfeita e inegociável de Deus. Mas nem sempre ela se rendia ao que achava certo, e quando obedecia a impulsos impensados normalmente aumentava suas aflições.
Estes temas hoje são profundamente abordados por ela em suas ministrações.

“Conheço o caminho da pressa e da ansiedade, da carência e da solidão. O caminho da insegurança e da autossuficiência. Reflexos de um coração que por muito tempo resistia render-se por completo, mesmo sem saber o por quê.
Deus sabia da minha sinceridade e não desistiu de mim. Ele tinha planos maiores que os meus.” Bianca Toledo.

Bianca fez faculdade de música e tornou-se compositora e cantora gospel, e também empresária da área de marketing, mas construiu uma vida solitária e longe da família. Aos 29 anos ficou noiva depois de apenas dois meses de namoro, e com 4 meses de noivado se casou contrariando o conselho de familiares e amigos porque não queria mais viver só.
Esta decisão precipitada teve duras consequências e 2 anos seguintes de muita aflição. Um contexto de abuso emocional a mantinha refém de um relacionamento destrutivo e a decisão de ser fiel a Deus e o medo de decepcionar a família e a igreja faziam com lutasse de todas as formas. Até que clamou pelo socorro de Deus. Ela queria voltar para o centro de sua vontade custe o que custasse. Porque mesmo depois de 10 anos de exercício ministerial, seu coração havia adoecido por uma série de decisões regidas pela carência.
Seu coração insistia diante de Deus, mesmo sofrendo, que queria ter um filho. E aos 31 anos recebeu uma cura inexplicada onde foi curada da esterilidade descoberta na adolescência gerada pela endometriose. E quando estava prestes a realizar seu maior sonho esta gravidez foi interrompida (aos 8 meses), o intestino se rompeu e ela viu a morte de muito muito perto.
Já em coma, salvaram o bebê, mas ela não o conheceu.

Muitas igrejas e ministérios se envolveram nesta luta pela vida! Amigos de toda parte faziam campanha e vigília pela internet.
Fernanda Brum, Eyshila, Chris Duran, Pr. Josué Valandro Junior, Paulo Cesar Baruk e Rebeca Nemeer e tantos outros...

O quadro agravou para uma Infecção generalizada com falência múltipla de órgãos, em um contexto clinico complexo onde permaneceu ligada as maquinas sem perspectiva nenhuma dada pela ciência.
As igrejas se uniram pela internet 24hs por dia em oração e havia um site que as reunia em horários alternados para falar com Deus clamando insistentemente.
Algo não as deixava parar de fazer isso; o agir sobrenatural de Deus!
A corrente alcançou outros países, crédulos e incrédulos unidos pela compaixão.
Mais de 300 transfusões de sangue, falência definitiva de todos os sistemas do organismo, 2 paradas cardíacas de 18 minutos, miopatia severa e multifatorial (paralisia facial e corporal),uma fístula abdominal grande e profunda, além de sequela vocal permanente, sequelas motoras, neurológicas e emocionais.
As imagens e registros são inacreditáveis!

Depois de quatro meses sem vida, tudo que haviam feito em oração se concretizou de forma milagrosa.
Uma tragédia onde tudo parecia ser o fim, levantou um exército que descobriu o poder de uma igreja que ora.
Os órgãos voltaram a funcionar espontaneamente e sem sequelas. Surpreendendo e impactando toda equipe médica.
Com o organismo destruído por antibióticos não havia chance de uma vida normal novamente. Mas Bianca recebeu alta.

A voz de cantora se tornou “voz de monstro" chamada pelas fonoaudiólogas assim. Os membros atrofiados, os cabelos caíram e o abdômen aberto por uma grande fistula incurável. A aparência que antes trazia tanta vaidade agora era a de uma paciente vitima de alguma síndrome crônica e terminal.

“Eu posso dizer que entendi o valor da vida quando recebi de volta o ar que eu respiro. E me livrei do respirador mecânico e da traqueostomia. Finalmente vi meu filho pela primeira vez e toquei nele só quando já tinha sete meses de idade.
Redescobri a vida. Livrei-me das vaidades. Fui resgatada da superficialidade e no meio da dor mais profunda que alguém pode experimentar,. perdi tudo, mas a gratidão de viver de novo me reconstruiu.
A bíblia diz que o Poder de Deus se faz perfeito em nossas fraquezas e eu vivi isso da forma mais real e completa que alguém pode imaginar. Conheci o poder de Deus e a irrelevância humana.“ disse Bianca.

Na chegada do hospital ela havia perdido a aparência que tinha e a autonomia física e emocional, a voz, o vinculo com o bebe que tanto aguardou quando estava em sua barriga.

Com apenas 40 dias de alta descobriu que o seu marido estava em conflito com o casamento e após 4 meses soube que ele havia decidido pelo divórcio. A solidão e o medo fizeram vigília em sua porta, mas a mesma igreja que clamou pela sua ressurreição se fez presente na reconstrução de suas capacidades físicas, emocionais e espirituais.

Sua igreja local, IBCBarra e seu pastor Josué Valandro Junior acompanharam todo processo de perto desde a gravidez e na reabilitação Bianca recebeu todo apoio necessário. Sua amiga. Pra. Fernanda Brum, via nela o chamado profético de cura e milagres e aos poucos dizia que o Deus que a havia levantado iria preenche-la instituindo este poderoso ministério.

O Espírito Santo agiu poderosamente reconstruindo convicções, e operando milagres invisíveis, curas profundas da alma que a tornaram livre para se entregar ao ministério integral que Deus a chamara a tanto tempo.

“Descobri um caminho de cura constante que me curou de dentro pra fora. Passei a compreender a Bíblia de forma revelada e a verdade que há nela mudou minha visão. Passei a viver o que a Bíblia diz, incrivelmente, na pratica, compreendendo seus detalhes. Não há como continuar a mesma! Na medida da intensidade da experiência que eu tive assim continuei vivendo, sem perder a consciência do valor de cada segunda de vida. Hoje sei que a Plenitude de Deus é para todos, mas a morte do ego é fundamental. E Deus sobrenaturalmente restaurou todo meu corpo e todas as áreas da minha vida com generosidade e amor.
Me dando mais do que sonhei enquanto vivo para Ele. Exaltarei o nome de Jesus Cristo enquanto eu viver.“ afirma a missionária que após 3 anos casou-se novamente com Felipe, pastor há mais de dez anos, e hoje juntamente com seu marido lidera o ministério Prova Viva onde vive dedicada integralmente ao ensino da Palavra e restauração da igreja. Bianca se tornou conferencista e autora Best-Seller de dois livros, um deles auto biográfico e outros relacionados a cura das emoções e a edificação da igreja. Sua vida está em reconstrução e avivamento constante, resultados de uma consagração radical e certamente as histórias de transformações e milagres nunca cessarão. Porque estes sinais são a marca do seu chamado ministerial e motivo pelo qual ela afirma ter sido curada.

“Afim de anunciar o Poder de um Deus que não desiste de alcançar nossos corações, e pela sua misericórdia e graça oferece seu amor e poder afim de nos preencher por completo. Este é o motivo da minha vida hoje. Anunciar a volta de Jesus e manifestar o poder da Verdade estampada em minha vida."


Fonte: http://www.biancatoledo.com.br

agosto 01, 2013

Pais Maus

Quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de dizer-lhes: Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.

Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado e dizer ao dono: “Nós pegamos isto ontem e queremos pagar”.

Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração. Mais do que tudo: Eu os amei o suficiente para dizer-lhes“não”, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso, e alguns momentos até me odiaram. Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

Estamos contentes, vencemos! Porque no final vocês venceram também!

E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães; quando eles lhes perguntarem se seus pais eram maus, meus filhos vão lhes dizer: “Sim, nossos pais eram maus. Eram os pais mais malvados do mundo.”

As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer pão, frutas e vitaminas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne e legumes. E eles nos obrigavam a jantar à mesa, bem diferente dos outros pais que deixavam seus filhos comerem vendo televisão.

Eles insistiam em saber onde estávamos à toda hora. Era quase uma prisão. Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Papai insistia para que lhe disséssemos com quem iríamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos.

Nós tínhamos vergonha de admitir, mas eles “violavam as leis do trabalho infantil”. Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruel. Eu acho que eles nem dormiam à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer. Eles insistiam sempre conosco para que disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, eles conseguiam até ler os nossos pensamentos.

A nossa vida era mesmo chata. Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde. O papai, aquele chato, levantava para saber se a festa foi boa só para ver como estávamos ao voltar.

Por causa de nossos pais, nós perdemos imensas experiências na adolescência: Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. Foi tudo por causa deles.

Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos fazendo de tudo para sermos “PAIS MAUS”, como os nossos foram.

Autor desconhecido